Refutando Haters: Episódio 12 l Sim, Zack Snyder contribuiu para a popularidade e relevância da Mulher-Maravilha

Refutando Haters: Episódio 12 l Sim, Zack Snyder contribuiu para a popularidade e relevância da Mulher-Maravilha

Olá, pessoal! Como vão? Entrando em um assunto bastante comentado semana passada no Twitter, houve grande discussão a respeito da importância e relevância que a Mulher-Maravilha proporcionou, durante os seus 80 anos de existência.

Diante disso, algumas falas se apresentam de uma forma bastante desonesta, ao tentar imputar descrédito ao diretor Zack Snyder, pela importância que a personagem ganhou após o ano de 2016 e diante de suas adaptações, como em Batman vs. Superman ou Liga da Justiça. Alguns internautas alegam que pelo Zack não tê-la criado ou a tornado famosa pelas suas décadas de existência, não merece reconhecimento pela personagem estar em evidência nos dias de hoje, após seus filmes. Citam, ainda, que quem prefere o seu estilo, não é fã de verdade da DC.

Sabemos que a personagem é, mundialmente, conhecida por ser um grande símbolo de representatividade, em mostrar como a figura feminina consegue ser importante e poderosa em qualquer âmbito social ou profissional, trazendo inspiração para muitas garotas e expondo a grandeza das mulheres na sociedade.

Desde sua criação em 1941, pelo psicólogo e quadrinista, Willian Moulton Marston, a personagem trouxe consigo a beleza, a delicadeza, a força, a imponência, a maestria, a graça e a excelência, qualidades que formaram a figura da princesa de Themyscera, nas diversas adaptações que recebeu durante os anos, seja pelos quadrinhos, animações, série de TV ou cinema.

Lynda Carter, na década de 70, muito antes dessa era heroica que se vê nos dias atuais nos cinemas, trouxe uma importância significativa para a personagem, sendo marcante para o seu tempo, apresentando uma figura respeitável, trazendo ao público mainstream a capacidade encantadora e promissora de uma protagonista feminina.

Anos mais tarde, depois de um grande hiatos sem nenhuma adaptação para a personagem em Live Action, a Warner Bros., em seu plano para expansão do seu universo cinematográfico com os personagens da DC, contratou o diretor Zack Snyder para ser o idealizador desse projeto, que daria vida a um universo coeso e bem montado desses personagens.

Para isso, em 2013, o diretor escolheu para compor seu elenco, uma ex-militar das forças israelenses e modelo, para estrelar no vindouro ‘Batman vs. Superman: A Origem da Justiça’, a atriz Gal Gadot.

É mais do que certo que a personagem Mulher-Maravilha sempre foi conhecida e famosa no mundo inteiro, desde muito antes do diretor Zack Snyder assumir a DC quando estava no cargo, mas é inegável dizer que sua escolha de atriz ou a cena introdutória da personagem foi feita de forma triunfal em BvS, e que isto ajudou, e muito, a contribuir, alavancar e expor, ainda mais, a evidência da personagem.

Zack Snyder não tornou a Mulher-Maravilha relevante, mas foi responsável em trazer mais relevância para a personagem e angariar mais fama para ela, depois de suas adaptações, seja em Batman vs. Superman ou em Liga da Justiça.

Pode-se notar que o estilo de guerreira que o diretor prefere, se popularizou muito, depois que ele impôs sua visão, seja em Mulher-Maravilha contra o Apocalypse ou contra o Lobo da Estepe. Ou mesmo no primeiro filme, bebendo muito de seu estilo quando estava bem mais presente, como produção, no filme solo, sendo quase unanimidade, dentro do próprio Fandom da DC, que esse estilo e abordagem são os favoritos de muitos.

Patty Jenkins merece o crédito e o mérito com o seu primeiro filme solo e com as sequências que vierem a seguir, mas é incontestável dizer que: “Sim, Zack Snyder contribuiu para a popularidade e relevância da Mulher Maravilha.”


Já conhece o nosso Portal no Twitter?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Ex-Colaborador Marcelo

Percebi que o bom da vida muito se encontra na arte. Sou apenas alguém que a observa e a deixa se comunicar, permitindo que sua graça se transmita a eu sentir sua excelência. Sendo assim, ela fala sem dizer nada, e na voz do seu silêncio, tornou-se minha amada. Foi assim que descobri gosto por obras primas como O Senhor dos Anéis, Star Wars e DC. E nesse mundo da imaginação, sou aquele fortemente ligado a fantasia e ficção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.