A Netflix está evitando o maior erro que a Warner cometeu com o Snyderverse

A Netflix está evitando o maior erro que a Warner cometeu com o Snyderverse

A Netflix está evitando, inteligentemente, com Rebel Moon, o maior erro que a Warner Bros. cometeu com os filmes de Zack Snyder. Depois de anos de produções problemáticas, críticas divisivas e retornos incertos de bilheteria na Warner Bros., Zack Snyder está vendo uma realidade totalmente diferente com sua nova parceira, a Netflix.

O Snyder Cut é a história mais conhecida do tempo difícil de Snyder trabalhando com a Warner Bros., mas muitos de seus filmes foram marcados por complicações semelhantes nos bastidores e batalhas na sala de edição. A Netflix adotou uma abordagem diferente com Snyder, dando a ele muito mais liberdade criativa para contar suas histórias.

O relacionamento de Snyder com a Netflix não está apenas criando melhores condições de trabalho para Snyder, seu elenco e equipe, mas também está resultando em mais confiança criativa à medida que Zack lança mais projetos para a gigante do streaming. Com a decisão de filmar dois filmes consecutivos, a Netflix está evitando um grande erro que a Warner Bros. cometeu com o cineasta.

Todas partes de Liga da Justiça deveriam ter sido filmadas juntas

Liga da Justiça foi originalmente anunciado como um filme de duas partes e amplamente especulado que eles filmariam consecutivamente; no entanto, a história de várias partes foi descartada nas primeiras reescritas de Batman vs. Superman. Em algum momento, o plano que Snyder escreveu com Jim Lee e Geoff Johns cresceu para se tornar uma Liga da Justiça, e Snyder disse que gostaria de filmar as partes 2 e 3 de Liga da Justiça consecutivamente se ele, hipoteticamente, tiver a chance de voltar para sua história.

Se a Warner Bros. tivesse simplesmente mantido o plano original, a versão de Snyder para Liga da Justiça teria sido lançada em novembro de 2017, e Liga da Justiça 2 teria sido lançada 18 meses depois, em junho de 2019, e então a história teria sido concluída. Mesmo que acabasse sendo uma história de três partes, supondo que todos fossem filmados juntos, a terceira parte teria saído antes do lançamento do Snyder Cut, eliminando toda situação que o estúdio se fez passar após a substituição do cineasta e o afastamento da visão do Snyderverse dentro do DCEU.

Considerando a forte recepção da Liga da Justiça de Zack Snyder, até mesmo convertendo alguns dos detratores de O Homem de Aço e Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, depois de verem para onde a história estava indo originalmente. Foi notório a má decisão que o estúdio tomou, ao invés de apoiar seus cineastas e deixar que contassem suas histórias, o estúdio adotou uma postura reacionária e de pânico, um problema que ainda persiste hoje, devido às notícias recentes de outro plano de revisão de filmes da DC.

Zack Snyder está filmando Rebel Moon Parte 1 e 2 juntos para a Netflix

Rebel Moon é um projeto significativo para Snyder, não apenas porque é sua história original, mas também porque é um projeto que o diretor vem tentando fazer há anos. Originou-se como um spin-off de Star Wars, que Snyder estava desenvolvendo com George Lucas antes da compra da Lucasfilm pela Disney em 2012, mas desde então foi adaptado como um universo original. Nesse ínterim, Snyder não apenas removeu as conexões abertas com o universo de Star Wars, mas também continuou a aprofundar a história além de seu tom original, em um ponto desenvolvendo-a em uma série em potencial antes que a Netflix, finalmente, decidisse dar luz verde aos dois filmes.

Snyder já elogiou a liberdade criativa que ele tem com a Netflix, então fica claro que a queridinha do streaming é muito mais adequada para seus talentos, mas a abordagem de Rebel Moon é outro grande sinal de confiança, já que a decisão de filmar a parte 1 e 2 ao mesmo tempo, garantirá que a visão criativa de Snyder seja protegida e não interrompida pela recepção da crítica ou do público, alterações orçamentárias, agendas de atores ou qualquer um dos inúmeros problemas potenciais.

Rebel Moon 1 & 2 é um enorme voto de confiança da Netflix

Além de garantir a visão criativa de Snyder, o sinal verde para à produção consecutiva de Rebel Moon também é um show de confiança que a Netflix não deu a nenhum outro projeto. Enquanto muitos dos maiores sucessos da Netflix como Alerta Vermelho, Bird Box, Resgate, The Old Guard, e até mesmo o próprio Army of the Dead estão recebendo sequências, é a primeira vez que a Netflix dá sinal verde para uma produção simultânea, com Rebel Moon.

Até agora, o único filme de Snyder que a Netflix lançou é Army of the Dead, junto com o Army of Thieves, produzido por Zack, indicando uma fé ainda maior em Snyder e Rebel Moon, já que é um conceito original sem parcela anterior na Netflix. Enquanto Snyder é mais famoso por filmes de quadrinhos, Rebel Moon pode se tornar seu trabalho original mais icônico.

Enquanto um passo em falso para Rebel Moon Parte 1 dificilmente seria o mesmo que um passo em falso com Liga da Justiça se a Netflix tivesse decidido produzir um filme de cada vez, ainda garante que toda a história será contada sem influência da recepção do filme original, que é um problema que nenhum de seus filmes da DC foi evitado pela Warner. Filmar os filmes juntos significa que será a primeira sequência de Snyder a ser verdadeiramente julgada como a sua visão sem compromissos, o que é importante, tendo em conta o discurso típico que o rodeia como criador.

Via: Screenrant

Já conhece o nosso Portal no Twitter?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Andre Guilherme

É Andre, sem acento mesmo. Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos.

One thought on “A Netflix está evitando o maior erro que a Warner cometeu com o Snyderverse

  1. A Warner nao deixou o sequer lançar BvS inteiro! Ali q começou a merda.
    A Netflix trata o profissional/artista como tal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.