Dark Arts: Uma conversa com Zack Snyder

Dark Arts: Uma conversa com Zack Snyder

O célebre cineasta Zack Snyder é conhecido como um artesão visual. Aqui, ele revela por que a Aston Martin (marca de carro britânica) é o complemento perfeito para sua estética única, com suas próprias imagens dramáticas.

O cineasta americano tem uma reputação estratosférica em Hollywood. Ao lado de sua experiência como produtor e roteirista, ele é um dos mais proeminentes diretores de filmes de ação da era moderna, adepto de todas as facetas do cinema contemporâneo, desde CGI avançado -com cenários de tela verde-, até close-up intensos de trabalhos manuais.

JORNADA DA SUA FILMOGRAFIA

Após uma carreira dirigindo comerciais e videoclipes para artistas, como Rod Stewart e ZZ Top, o primeiro longa-metragem de Snyder foi Madrugada dos Mortos (2004), um remake extremamente bem recebido, do original de George Romero (1978). Desde então, dirigiu vários filmes aclamados, incluindo 300 (2006), Watchmen (2009) e a construção do universo compartilhado da DC, nos cinemas, incluindo o fenômeno global, Liga da Justiça de Zack Snyder (2021).

Snyder começou, primeiro, como artista, estudando na Heatherley School of Fine Art, de Londres, antes de frequentar o ArtCenter College of Design, em Pasadena. Essa experiência foi diretamente aplicada em seus filmes, que frequentemente estabeleceram novos padrões para o trabalho de pós-produção, cores vivas e efeitos de iluminação. Com efeito, para Army of the Dead (2021), Snyder não apenas co-escreveu o roteiro, mas também atuou como seu próprio diretor de fotografia.

Agora, com 56 anos, Snyder dirige a produtora The Stone Quarry, com sua esposa Deborah. O casal também tem uma ligação estreita com muitas causas filantrópicas, perto de sua casa, em Pasadena, Califórnia.

Foto Aston Martin por Clay Enos

PAIXÃO POR CARROS

A revista da marca de carro britânica, Aston Martin, apresentou a casa de Snyder, na edição AM48. Antes de tudo, uma vila espetacular projetada pelo arquiteto David Montalba, inserida em uma encosta acima de Pasadena. Em contraste com o modelo veicular DB2/4 MkIII na garagem, a revista registrou o próprio veículo de Snyder, um dos vários Aston Martins que o diretor possuiu ao longo dos anos.

O primeiro Aston Martin de Snyder foi um V8, de 1981, o espetacular grand tourer que era uma interpretação totalmente britânica da estética do muscle car.

Costumava quebrar o tempo todo. Eu tinha um mecânico – um especialista em carros britânicos – que vinha à minha casa para trabalhar no jardim da frente. Lembro-me de meus contadores dizendo que eu poderia ter qualquer carro, então por que este? E, então, finalmente, troquei por um DB9 preparado para o Works.

Snyder descreve este modelo, em particular, como “bastante enganado”, e foi seu motorista diário por cerca de três anos.

Eu ia fazer o filme 300, mas a Warner Brothers travou no sinal verde. Como resultado, eu estava sem dinheiro – não podia trabalhar. No final, tive que vender o carro para me manter”.

Zack passou a compartilhar o New Beetle, conversível de sua esposa, e pensou que seus dias na Aston Martin haviam acabado.

Então, o filme saiu e foi muito bem para a Warner Brothers, e eles me presentearam com um Aston Martin Vanquish S. Tivemos um grande momento. Até ganhei meu próprio capacete de corrida. É meio que uma piada, porque tem esses patrocinadores falsos. Um deles é o Prozac, por exemplo.

Foto Aston Martin por Clay Enos

ASTON MARTIM EM SUAS OBRAS

Contudo, Snyder não apenas considera o DB2/4 MkIII de 1957 como seu “carro da vida”, mas também teve algum tempo de tela de alto perfil.

Eu usei em Batman vs. Superman: A Origem da Justiça. Tivemos uma conversa sobre que carro Bruce Wayne dirigiria, quando não estivesse usando o Batmóvel. O MkIII parecia um carro perfeito para ele.

Para sua aparição no filme de 2016, o Aston Martin foi repintado com uma carroceria verde escura e profunda. “É quase preto”, diz o diretor, “mas eu ainda consideraria que fosse um tipo de cor dos anos 1950”.

Seu amor pelo período – e pela arquitetura contemporânea, em geral – estende-se ao retiro de Bruce Wayne no filme. Em vez da mansão Wayne, o Aston Martin pode ser visto estacionado em uma casa de aço, extremamente elegante à beira do lago, em uma garagem modernista. O set foi construído para o filme em Michigan.

Basicamente, construí um quadro para o carro. É uma versão preta da Farnsworth House [de Mies van der Rohe]. Porque ele é o Batman, ele pode ter o que quiser.

No final de Julho, Zack provocou os fãs, ao postar uma foto em seu Aston Martin, com a legenda: “Levando o carro do Bruce para dar uma volta”. Certamente, na época que a entrevista para a revista da marca automobilística foi realizada.

As próprias fotografias de Snyder, apresentadas no artigo, mostram seu carro ao lado de outra de suas propriedades, um bangalô restaurado de meados do século XX, com vistas espetaculares para Pasadena. Ele complementa a propriedade recém-construída, que serve principalmente como escritório dos Snyders: um complexo totalmente equipado com uma sala de projeção e suíte de edição, bem como acomodações e escritórios para hóspedes.

Eu fotografei no carro, na frente da minha casa e, sabe, a vibração está correta. A disjunção entre design de carro e design de casa é algo grande na mente da maioria das pessoas. Este carro é completamente antigo para a casa, mas as pessoas ainda pensam que é um carro muito antigo e uma casa bastante moderna.

Foto Aston Martin por Clay Enos

AS LENTES DE SNYDER

Durante a entrevista, Zack Snyder falou sobre seu fascínio pela mistura digital e analógica, em suas obras. E como usou de maneira inovadora em Army of the Dead.

Há uma lente, construída na década de 1960, que é conhecida como a ‘lente dos sonhos’ da Canon. Ela tem uma abertura extremamente ampla, com um f-stop de 0,95, então é incrivelmente rápida. Encontrei três, em uma coleção no Japão e os realoquei aqui, em LA.

As lentes originais da Canon foram instaladas em câmeras de cinema digital Red com sensores 8K Monster e usadas para filmar o filme – totalmente aberto, sem puxar o foco. Entretanto, Snyder cuidou da câmera porque não se sentia à vontade para passar essa responsabilidade a outro diretor de fotografia. A cinematografia resultante apresenta uma profundidade de campo e luz incrivelmente naturais. “Sempre me interessei por câmeras, até mesmo pela aparência”, diz ele.

Foto Aston Martin por Clay Enos

Ao mesmo tempo, Snyder trabalha na vanguarda de sua indústria, mas combina o melhor das abordagens anteriores com equipamentos modernos, criando um híbrido único.

A tecnologia é uma ferramenta. Seja qual for a história que você está contando, a tecnologia está lá. Eu apenas tento usá-la da maneira mais orgânica. Acho superinteressante! Quando você combina tecnologia com algo que parece, realmente, espontâneo e orgânico, é como colocar de volta a sensação artesanal.

Zack Snyder está atualmente trabalhando nas gravações de seu novo filme, o original da Netflix, Rebel Moon.

Via: Magazine Aston Martin | Fotos: Clay Enos


Já conhece o nosso Portal no Twitter?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Andre Guilherme

É Andre, sem acento mesmo. Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.