Liga da Justiça 2 | Como a Parte 1 sugere as mortes de Lois Lane e Batman

Liga da Justiça 2 | Como a Parte 1 sugere as mortes de Lois Lane e Batman

As sequências planejadas de Zack Snyder, para a Liga da Justiça, envolviam Batman se sacrificando, e a cena do cemitério, em Snyder Cut, prenunciava sua morte heroica.

Por meio de uma combinação de provocações na mídia social e a exposição dos esboço dos storyboards de Liga da Justiça 2 e 3, ficou claro qual seria, mais ou menos, o futuro que o arco de filmes projeto por Zack Snyder teria.

A morte de Batman (Ben Affleck) seria inevitável, ao se sacrificar na batalha final da Liga contra Darkseid (Ray Porter). O corte de Snyder estabelece a base para o futuro Knightmare e sua ruína, e isso também inclui a morte de Batman sendo, sutilmente sugerida, em um diálogo com o Coringa.

Na cena em que a Liga recupera o corpo do Superman (Henry Cavill) para ressucitá-lo, Aquaman (Jason Momoa) e Mulher-Maravilha (Gal Gadot) têm uma conversa sobre a rivalidade de longa data entre Atlantis e Themyscira. Aqui, Arthur conta um ditado atlante que Diana também reconhece de Themyscira: “Ninguém é levado de volta da escuridão, não sem desistir de algo em troca”. Como se constatou, isso configura a eventual morte de Batman, em Liga da Justiça 3, com o morte de Lois Lane (Amy Adams) também contribuindo para isso.

As sequências de Liga da Justiça, envolveriam Darkseid assassinando Lois na Batcaverna e trazendo o luto ao Superman, que seria controlado com a Equação Anti-Vida para conquistar a Terra. Isso é parcialmente visto em Snyder Cut, justificando a cena de Knightmare. O enredo também envolveria Batman enviando Flash (Ezra Miller) de volta no tempo, pela esteira cósmica, para evitar essa linha do tempo que estão. Após o Knightmare ser evitado, Superman lideraria a Liga da Justiça e o mundo inteiro em uma última resistência contra Apokolips, com Batman dando sua vida para derrotar Darkseid.

As sequências seriam construídas a partir da troca de Aquaman e Mulher-Maravilha, indicando que para alguém ressuscitar da morte, outro deve tomar seu lugar. Isso acabaria com a morte de Lois nas mãos de Darkseid, e ao trazê-la “de volta das trevas”, Batman tomaria esse lugar para salvar o mundo para sempre. Curiosamente, esta história também pode ter sido planejada por Snyder e o roteirista Chris Terrio, como uma homenagem a Smallville (vale lembrar que Snyder é fã da série).

Na 5ª temporada de Smallville, após Clark Kent (Tom Welling) ser revivido da morte por Jor-El, ele descobre que a vida de outra pessoa deve ser trocada pela sua. Inicialmente, essa troca acaba sendo Lana Lang (Kristin Kreuk), mas depois que Clark tem a chance de mudar a linha do tempo para salvá-la, seu pai Jonathan Kent (John Schneider) é quem finalmente morre. O enredo da sequência de Liga da Justiça, expõe essa ideia em uma escala muito maior, com o mundo em jogo.

Com tanta coisa acontecendo na Liga da Justiça de Zack Snyder, a configuração para as sequências planejadas provoca uma batalha final do bem contra o mal, enquanto o sacrifício de Batman, para salvar o mundo, é aludido de uma forma muito mais velada.

Fonte: 1

Já conhece o nosso Portal no Twitter?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Andre Guilherme

É Andre, sem acento mesmo. Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.