Liga da Justiça | Como as sequências de Zack Snyder estavam se adaptando à Crise Final

Liga da Justiça | Como as sequências de Zack Snyder estavam se adaptando à Crise Final

As duas sequências de Liga da Justiça de Zack Snyder não foram criadas, aparentemente, para ser uma adaptação da história em quadrinhos, Crise Final, mas como eles se baseariam no famoso arco da DC Comics? O mandato de Zack Snyder no DCEU com: O Homem de Aço e Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, foi objeto de uma recepção divisiva e segundas intenções por parte da Warner Bros. Isto eventualmente levou as refilmagens pesadas de Liga da Justiça, e da bem sucedida campanha para o Snyder Cut.

Os planos de Snyder para Liga da Justiça 2 e 3, tornaram-se igualmente lendários, tendo sido apresentados publicamente em uma coleção de storyboards, junto ao lançamento de Snyder Cut. Embora o plano não seja totalmente atual sobre como Snyder faria nos filmes hoje, a pressão para que as sequências de Liga da Justiça sejam revividas continua forte. Enquanto isso, o material de origem para a continuação não realizada foi, em grande parte, identificada em Crise Final, com provocações feitas pelo próprio Zack Snyder.

Olhando para o esboço de Snyder para as sequências de Liga da Justiça, os elementos e o tom geral de Crise Final podem ser vistos claramente. Embora Liga 2 e 3 não fossem adaptações literais de Crise Final, é evidente que eles as teriam usado como base para contar sua própria história, com alguma inspiração significativa dos jogos Injustice: Gods Between Us.

Como a história de Crise Final se desdobra?

Crise Final é uma história de quadrinhos densa e muito expansiva, mas a essência do arco é a tentativa de Darkseid em escravizar o mundo, usando a Equação Anti-Vida. Com a realidade também sendo atraída para uma singularidade, Darkseid, disfarçado em uma forma humana, eventualmente consegue colocar quase toda a população da Terra sob seu controle com o uso da Equação Anti-Vida. Na batalha que se seguiu, Batman emprega uma bala Radion contra Darkseid, mas morre após ser atingido por um de seus Feixes Ômega.

Quando a realidade começa a entrar em colapso, Superman consegue desfazer o dano com um dispositivo conhecido como Máquina Milagrosa, e com a ajuda de alguns outros heróis, incluindo outros Supermen de todo o Multiverso, restaura a realidade e a Terra ao normal. Enquanto isso, é revelado que a morte ostensiva de Batman simplesmente enviou Bruce Wayne ao passado distante, preparando o cenário para Batman: O Retorno de Bruce Wayne. Os planos de Snyder para as sequências de Liga da Justiça, exibem vários elementos retirados de Crise Final.

Elementos de Crise Final vistos no esboço das sequências da Liga da Justiça de Snyder

O primeiro elemento de Crise Final visto nos planos de sequência de Snyder, está na conquista der Darkseid sob à Terra e no uso da Equação Anti-Vida. Seu alvo para isso seria Superman, que cairia sob o controle de Darkseid através da Equação Anti-Vida, após a morte de Lois Lane pelo vilão. O conceito de Superman se tornando um antagonista – embora involuntariamente neste caso – e Batman liderando uma resistência contra ele, também adapta o modelo básico da história de Injustice. Em essência, o futuro Knightmare de Snyder para Liga da Justiça, combina os elementos de Crise Final e Injustice, semelhante a Batman vs. Superman que teve a fusão de fundindo O Cavaleiro das Trevas e A Morte do Superman.

A Crise Final também envolve elementos significativos de viagem no tempo com o Flash. O contexto é bem diferente, já que em Crise temos Barry Allen e Wally West tentando e falhando em impedir a morte do filho de Darkseid, Orion. E na visão de Snyder a história envolvendo viagem no tempo de Flash, é para prevenir o assassinato de Lois e apagar a linha do tempo de Knightmare.

Além disso, a batalha final cataclísmica de Crise Final, é outro elemento que Liga da Justiça 3 adaptaria, junto com o sacrifício heroico de Batman contra Darkseid. No entanto, a versão de Snyder teria sido uma morte definitiva para o Cavaleiro das Trevas, com Lois e o filho de Clark, Bruce Kent, tornando-se o novo Batman 20 anos depois.

Por que a Crise Final foi a base para a Liga da Justiça 2 e 3?

No que foi revelado sobre seus planos para as sequências de Liga da Justiça, ficou claro que Snyder tinha um ponto final mais fixo em comparação com a história do MCU. Embora Crise Final não tenha trazido nenhuma continuidade na DC Comics, a natureza da história se presta muito bem a uma adaptação cinematográfica que poderia fazer exatamente isso. Além disso, Crise Final fornece a base para um tipo de história de batalha até o fim, que servia como final de seu arco, como pode ser visto no esboço dos storyboards, que descreve Superman liderando a Liga da Justiça e o mundo inteiro contra Darkseid.

O principal apelo para Snyder se basear em Crise Final seria o encerramento de arco de cada personagem de uma forma que parecesse conclusiva, desde o papel de liderança do Superman até a morte de Batman. Para histórias de quadrinhos que poderiam encerrar seu arco planejado de cinco filmes de uma forma que realmente parecesse um final épico, Crise Final, com alguns elementos de Injustice incorporados, sem dúvida ofereceu um dos pontos mais fortes a ser adaptados por Zack Snyder.

Apesar de Zack Snyder possuir um contrato com o gigante do streaming, Netflix, o diretor parece não se desligar facilmente desse universo de heróis, servindo os fãs frequentemente com provocações e intenções, mostrando que parte da sua mente ainda sobrevoa a DC Comics.

Fonte: 1

Já conhece o nosso Portal no Twitter?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Andre Guilherme

É Andre, sem acento mesmo. Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.