Do outro lado da ponte | Um Snyderverso no DCEU

Do outro lado da ponte | Um Snyderverso no DCEU

No artigo Uma ponte para todos os povos | Um DCEU também com Zack Snyder, levantamos as seguintes questões sobre o SnyderVerso:

  • Se os planos de Zack Snyder permanecessem canônicos, dentro do universo cinematográfico do DCEU, ele seria da forma que é hoje?
  • Como os outros projetos, por exemplo O Esquadrão Suicida, The Flash e Adão Negro fariam parte do arco principal dos cinco filmes, uma vez que o diretor sempre foi muito respeitoso e inclusivo com os outros diretores? 

Devido à movimentação rápida, constante e implacável que Zaslav fez nos planos para a DC, nos cinemas, é interessante levantarmos o questionamento, a seguir. No entanto, vale lembrar que estamos falando sobre a demissão de todos os executivos que se opuseram à Restauração do SnyderVerso, a contratação de executivo que possui um passado amigável com Zack, o retorno de Ben Affleck, etc… Então, sigamos com a pergunta:

Se tudo que estamos vendo for uma ponte para a Restauração do SnyderVerso, como ele seria integrado dentro do DCEU, oficialmente? Essa pergunta nos deixa com três possíveis respostas:

1. O show deve continuar

SnyderVerso - SnyderCutBR

Uma possibilidade ~ que começou como uma ideia maluca ~ mas que vem se tornando extremamente plausível, é a de que o DCEU e o SnyderVerso podem passar a ser uma coisa só. Desta forma, basta descartar a Liga da Josstiça e o Esquadrão Suicida de 2016, e manter todo o resto. Claro que vão haver muitas incongruências nas fases iniciais desse híbrido (SnyderVerso/DCEU), mas são detalhes que só os mais atentos vão perceber. Teríamos algo assim:

Mulher-Maravilha ; Mulher-Maravilha ‘84 ; O Homem de Aço ; Batman vs. Superman ; Ayer Cut ; Aves de Rapina ; Liga da Justiça de Zack Snyder ; Aquaman ; Shazam! ; O Esquadrão Suicida; Pacificador; Adão Negro; Aquaman: O Reino Perdido ; The Flash +

Contrapontos e Teorias

Apesar dos infinitos erros de cronologia, continuidade e, até mesmo, furos de roteiro, o caminho seria apenas um: em frente. Portanto, seria interessante ignorar as incongruências de filmes passados, por hora, corrigindo um ou outro, com o tempo em produções futuras para estreitar laços. Deste modo, manteríamos a invasão de Darkseid como a principal ameaça desse universo singular (como sempre deveria ter sido). Entretanto, ainda que não agrade uma maioria, a ideia de ter certos ‘amantes da paz’ habitando no mesmo universo que a Trindade, seria um meio de agradar a todos as fanbases.

Sendo assim, se manteria o respeito à visão de cada diretor, para que possam criar individualmente, cada um com o que sabe fazer, mas todos existindo no mesmo Universo) e não complicaria ~ mais ainda ~ a identidade do DCEU para o grande público. Vale lembrar que a DC nas telas já se divide em DCEU (sendo esse fragmentado entre o que é exclusivo dos planos do Zeca com a Liga, Darkseid e tudo mais e todo o resto do DCEU que não possui nenhuma rota iminente), The Batman e Coringa. Seria interessante, então, que fossem apenas The Batman, Coringa e o DCEU com Snyder.

2. Um Multiverso de infinitas possibilidades

SnyderVerso - SnyderCutBR

Outra possibilidade ~ que subverte a simplicidade da anterior ~, seria o Multiverso. Muito se tem falado e usado como eixo central de discussões sobre o futuro da DC, culpa principalmente da antiga gestão que fez um imenso marketing, na primeira edição do DC Fandome, em 2020. Sobre ela, vale ressaltar que contou com a presença de Jim Lee, Greg Berlanti (produtor executivo das séries do Arrow-Verse) e, até mesmo, o Walter Hamada (servindo como um esquenta-banco e, literalmente, assumindo que tudo é Multiverso, e dane-se o que é cânon!), falando de ‘planos’ para o futuro de expansão e inclusão da DC nos cinemas.

No mesmo painel do DC Fandome, mencionaram, com muito entusiasmo, a participação de Ezra no final de Crise, mas sem explicar o propósito, apenas ressaltando que foi tudo decidido de última hora. ~ O tal do planejamento do Walter é tipo: “Bora fazer porque sim, o resto a gente deixa em aberto”. ~ Na ocasião, repassaram o clipe do final do crossover das séries do Arrow-Verse, Crise nas Infinitas Terras, que apresentava suas terras remanescentes no Multiverso. 

Assim sendo, temos:
  • Terra Prime – Basicamente, é o Arrow-Verse pós-Crise nas Infinitas Terras (que está praticamente desmantelada, tendo Batwoman, DC’s Legends of Tomorrow e, inclusive, The Flash cancelados sob a coordenação de Zaslav e sobrevivendo, apenas, Superman & Lois, por hora).
  • Terra 2 – Série Star Girl.
  • Terra 12 – Filme Lanterna Verde de Ryan Reynolds.
  • Terra 19 – Série Swamp Thing (Cancelado em 2019 e, ainda, permanecendo no limbo).
  • Terra 9 – Série Titãs.
  • Terra 21 – Série Doom Patrol.
  • Terra 96 – Filme Superman Returns e outras aparições de Brandon Routh, no crossover da Crise (sendo a continuação alternativa do Superman de Christopher Reeve).

Dentro dessas 7 Terras, não há nenhuma menção de nada do DCEU. Isso, sem falar de que na própria Crise, a Terra 89 (Burton-Verse) aparentemente foi destruída, o que em tese, invalida a aparição de Keaton, em The Flash. Da mesma forma, não houve nem menção de quais Terras Coringa e The Batman seriam. ~ Mais uma vez, o planejamento preguiçoso de sempre.

E o Snyderverse?

Mas, no meio de toda essa bagunça, o SnyderVerse poderia ser algo totalmente à parte. Tal qual, como os Universos de The Batman do Matt Reeves e o Coringa de Todd Phillips, que já possuem suas sequências e spin-offs anunciados. Nesse cenário, Zack poderia prosseguir de onde parou, sem estar amarrado a outros projetos do DCEU, podendo desfrutar da possibilidade de ter suas sequências (Liga II e III) e spin-offs, como o Batman de Ben Affleck, o Ayer Cut e um projeto solo do Superman de Zack.

É claro, ter o SnyderVerso como uma Terra própria, ~ cof cof Terra 214, oremos ~ não, necessariamente, significa que ela deva estar totalmente isolada. Ter um projeto de estabelecer a invasão de Darkseid, a conquista da Anti-Vida e o reinado do vilão sobre toda a existência do Multiverso, como o eixo central de um evento Crise (Final), abriria as portas para as interações entre personagens de projetos isolados e momentos épicos que deixariam Sem Volta Pra Casa, Multiverso da Loucura e até mesmo Ultimato, chupando o dedos. 

E, tudo isso não é um absurdo de imaginar, já que todas as fundações foram cunhadas pelo próprio Zack Snyder. Aqui, ressalvo que no próprio Snyder Cut, em um diálogo do Lobo da Estepe com Desaad, é estabelecido que a Equação Anti-Vida é a chave para controlar toda a vida e a vontade, por todo o Multiverso. A fundação já está bem estabelecida e sólida, basta a nova gestão saber utilizar isso, dentro do plano de 10 anos do DCEU.

3. Algo totalmente novo. De novo?

SnyderVerso - SnyderCutBR

A última instância ~ e mais controversa ~ seria fazer um reboot. Zaslav mencionou que o plano seria fazer um ‘reset’ na DC. Mas é claro, isso é bem vago. ~ Reset no Universo? Reset na maneira que os filmes estavam sendo planejados a longo prazo? Ninguém realmente sabe. ~ Muito provavelmente, tudo se resuma ao curso que The Flash dará ao ‘novo DCEU’ em vista de que, aparentemente, o filme iria reescrever o universo com o Bruce Wayne/Batman de Michael Keaton no lugar do de Ben Affleck, e inúmeras outras presepadas. ~ Ou, como bem interpretado pelo Portal, no Twitter, o reset já pode até ter acontecido, e por isso as inúmeras mudanças e cancelamentos.

No entanto, e considerando apenas a primeira alternativa, há duas maneiras desse reset/reboot se desenrolar (e é tudo bastante hipotético):

1ª hipótese

A primeira seria que The Flash faz pequenas correções no DCEU, descartando alguns elementos da continuidade principal do DCEU ~ O que a gestão anterior iria fazer com a substituição de Affleck por Keaton, mas dessa vez seria em benefício dos arcos estabelecidos com os filmes da Liga, tornando os que não se encaixam nos planos em Elseworlds ~. Por exemplo, para o DCEU funcionar em harmonia com o SnyderVerso, seriam excluídos:

  • Mulher-Maravilha ‘84 (principalmente por negligenciar o arco onde a Diana se afastou da humanidade por 100 anos, trazendo Steve ‘de volta’. Isso sem considerarmos a caracterização e personalidade da personagem serem água e vinho entre suas aparições no SnyderVerso e essa que não é canônica);
  • Esquadrão Suicida e Liga da Josstiça são devidamente substituídos pelos cortes originais;
  • O Esquadrão Suicida e a série do Pacificador contam com a menção do Superman (vocês sabem do que estou falando) e a ilustre presença (sofrível para dizer o mínimo) da Liga da Justiça no final da série. Ambas participações apenas servem para descaracterizar os personagens, e posicioná-los em um estado contrário aos mostrados em filmes anteriores. (Superman tomou duas bombas de Kryptonita na cara, foi ameaçado com uma lança de Kryptonita pura e ainda teve força suficiente para empalar o Apocalipse com a lança em questão ≠ toma um tiro com uma bala de Kryptonita por um atirador semi-profissional e vai parar na UTI. Ou Aquaman que havia se consolidado como um personagem respeitável nos cinemas ≠ sendo motivo de piadocas equiparáveis ao Profundo de The Boys).

Isso ajudaria o DCEU e o SnyderVerso funcionarem como uma única vertente de maneira mais rápida e simples, sem precisar corrigir nada no decorrer dos 10 anos.

2ª hipótese

E a segunda seria ~ de acordo com alguns ~ rebootar tudo do zero. Neste ínterim, teríamos novo Batman, novo Superman, um novo DCEU, de novo. Mas, essa alternativa se torna totalmente inviável, quando levamos em consideração, que:

  • Ben Affleck permanece sendo o Batman do DCEU. Em suas cenas recentemente gravadas para Aquaman: O Reino Perdido, ele contracena ao lado de Momoa (em exibições testes, era para ser Keaton, o Bruce Wayne, resultado dos eventos de The Flash). Isso por si só muda tudo.
  • Shazam! Fúria dos Deuses referencia, no seu trailer, o Flash e o Batman, de Ezra e Ben, respectivamente. Além disso, mostra cenas do SnyderCut, ou seja, continuam sendo os respectivos heróis do DCEU. Melhor ainda, não são mais reféns daquela aparição tosca de 2017. Há, também, fortes rumores de que a Mulher-Maravilha, de Gal Gadot, também apareça no filme;
  • Entre os infinitos motivos, Batgirl que se passaria em um DCEU pós-The Flash, onde Keaton sempre foi o Batman atuante, foi cancelado.
  • E, para somar e concluir, Henry Cavill disse, em dezembro de 2021, numa entrevista sobre The Witcher, que gostaria de ser o Superman, novamente. Sobre isso, ainda reforçou que “depende das partes móveis”, ou seja, das pessoas por trás do WBD. ~ E as coisas mudaram muito por lá, doa a quem doer.

Para concluir, tudo leva a crer que o DCEU não vai ser reiniciado (reboot), porém, muito provavelmente, terão mais mudanças de curso (já que estava indo a lugar nenhum). Dessa forma, o ‘plano’ antigo do DCEU sendo descartado, os planos de Zack poderão ser atualizados, mais uma vez. Por consequência, assim, ambas as partes entram em comum acordo para o futuro da DCEU.

Mas, e aí, concordam comigo? Deixem seus comentários, abaixo, vou curtir saber. Além disso, vai ajudar bastante o nosso Portal! Abraços e até a próxima!

Já conhece o nosso Portal no Twitter e nossas outras Redes Sociais?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Jonathan Halfen

Vida longa ao Multiverso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.