OFF | Crítica sobre Morbius: Nem Jared Leto conseguiu fazer “milagre” no filme

OFF | Crítica sobre Morbius: Nem Jared Leto conseguiu fazer “milagre” no filme

E, lá vamos nós, pegando a água benta, uma estaca, o colar de alho… ~ Opa, filme de vampiro errado! Talvez precise, apenas, de uma crítica exclusiva do SnyderCut•BR, claro!

No mais novo trabalho de Jared Leto, ~ vencedor do Oscar, nosso eterno Coringa do Snyderverse, líder de culto (se está na internet, deve ser verdade), vocalista do Thirty Seconds to Mars e, agora, sugador de sangue ~ conhecemos Michael Morbius, um brilhante doutor especializado na área de doenças sanguíneas, que luta para salvar a sua vida e a de seu companheiro de infância. Essa busca incessável o leva a fazer um experimento duvidoso em si mesmo, o que o coloca em uma jornada pelas trevas da sua nova ‘condição’, fazendo-o trilhar a linha entre médico e monstro. 

O filme não faz muitos rodeios na sua introdução, indo direto ao ponto em estabelecer quem é Michael Morbius e sua doença, tal qual como a de seu amigo de infância, Loxias Crown (Matt Smith, de Doctor Who), ou como ele era chamado por Morbius, Milo. Quando Morbius tem sua primeira transformação e assassina todos no navio em que estava ~ numa cena realmente tensa e eletrizante ~ ele percebe que, ao invés de trazer uma cura para sua condição e a de Milo, ele trouxe uma maldição, que irá assombrar a sua vida e daqueles a quem ele ama.

  • Sinopse: Um dos personagens mais fascinantes da Marvel chega às telas. O vencedor do Oscar® Jared Leto se transforma no enigmático anti-herói, Michael Morbius. Com uma rara doença no sangue, e determinado a salvar outras pessoas com esse mesmo destino, Dr. Morbius tenta uma aposta extrema. O que antes parecia um grande sucesso se revelou como uma solução pior que a doença.

O filme se mantém interessante até o segundo ato, quando Crown se estabelece como antagonista e Morbius vai ao seu encontro para pará-lo. Nesse momento, a trama revela o vilão: tão genérico e fraco, desde suas primeiras falas. É o típico “Agora temos esse poder, vamos ser maus com todo mundo! Apenas, porque podemos”. A cena vai escalando em um conflito entre os dois, que tinha tudo pra ser sensacional (da mesma forma que a primeira aparição de Morbius), mas acaba sendo extremamente diluída em tanto CGI fraco. ~ Enfatizo o CGI nível CW, usado na cara do Matt Smith, que simplesmente é de doer, que sequer o “Homem Aranha: Sem Volta Para Casa” teria coragem de deixar mandar para o corte final. ~ E, também, diluída nas mudanças frenéticas de velocidade da câmera, efeito de fumaça que polui totalmente a cena e pausa para a dancinha do vilão (que mais tarde se repete numa cena mais vergonha alheia possível).

Dr. Michael Morbius (Jared Leto) in Columbia Pictures’ MORBIUS.

Algumas partes do enredo, sinceramente, não entendi bem o motivo de estarem ali. Aparentemente, não possuem serventia nenhuma para a trama! No mais, ao final, tive a impressão que a tentativa de despertar o sentimento de repulsa ao vilão, falhou miseravelmente, uma vez que ele é sofrível e sem carisma. O projeto, em si, mostrava-se, inicialmente, um trem de hype, mas infelizmente esse trem foi aos poucos perdendo a linha. Literalmente, até se descarrilar, restando apenas o Jared como sobrevivente.

Com uma trama genérica, um vilão fraco com uma motivação duvidosa e que não representa ameaça nenhuma, e tendo um verdadeiro festival de efeitos especiais sofríveis (mesmo com tempo suficiente para poli-los), Morbius acaba sendo um filme extremamente fraco, servindo de contraste ao próprio protagonista, que de longe, é abençoado com uma construção digna e pela atuação de Leto. Mas, claro, só isso não salva o filme.

Distribuído pela Sony Pictures, Morbius segue a linhagem de Venom, com mais um filme de vilão do universo do Homem-Aranha. Com direção de Daniel Espinoza e elenco composto por Jared Leto, Adria Arjona, Jared Harris, Tyrese Gibson, Matt Smith e Corey Johnson. O filme estreia mundialmente 31 de março, nos cinemas.

NOTA: 4,5

Já conhece o nosso Portal no Twitter? Confira nossas Cabines de Imprensa e Críticas do Portal sobre as Obras do Snyder!
Acesse, também, o nosso site anexo, UmDCnauta, para ficar por dentro das principais notícias das produções cinematográficas!

Jonathan Halfen

Vida longa ao Multiverso.

One thought on “OFF | Crítica sobre Morbius: Nem Jared Leto conseguiu fazer “milagre” no filme

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.