Planet of the Dead | O que esperar da sequência do Armyverse

Planet of the Dead | O que esperar da sequência do Armyverse

Planet of the Dead será a sequência direta dos eventos do filme Army of the Dead: Invasão em Las Vegas. A nova produção de Zack Snyder, para a Netflix, formará mais um capítulo do ArmyVerse. A volta de Zack Snyder, ao gênero zumbi, ocorreu há um ano, tornando-se um dos filmes mais assistidos da plataforma de streaming, reunindo, cada vez mais, fãs e curiosos interessados nesse universo próprio que Zack Snyder está apresentando.

Em Army of the Dead, conhecemos a equipe de mercenários recrutados para realizar um roubo de cofre em Las Vegas. No caso, a cidade do pecado está abandonada e isolada do mundo, após um surto de zumbis. O longa foi seguido pelo filme prequel Exércitos de Ladrões: Invasão na Europa (Army of Thieves), dirigido por Matthias Schweighöfer. O filme que antecede os acontecimentos de Army of the Dead é focado em seu personagem, o arrombador de cofres Ludwig Dieter. Além da sequência, uma série animada, que também será prequel, Army of the Dead: Lost Vegas, está a caminho.

Zack Snyder já indicou que Planet of the Dead não envolverá, apenas, uma guerra de zumbis maior. ~ O que pode indicar uma dominação de zumbis mundial, com os humanos sobreviventes vivendo em um mundo irreconhecível.

Planet of the Dead pode ocorrer no pós-Apocalipse

O título já sugere que o surto de zumbis será muito maior do que o que foi apresentado no primeiro filme, que mostrou uma Las Vegas abandonada e isolada. Ao final de Army of the Dead, vemos Vanderohe (Omari Hardwick) indo para a Cidade do México, em um jato particular alugado, quando percebe que foi mordido por Zeus – o zumbi-rei do grupo de mortos-vivos, denominados Alfas. Neste momento, sabemos que o vírus zumbi, que estava assolando apenas Las Vegas, não está mais contido apenas na cidade do pecado. Com o título Planet of the Dead, podemos ter a alusão que houve uma tentativa de contenção mundial desse vírus e que falhou, consequentemente.

Zack Snyder é conhecido por seu “estilo de desconstrução” na direção de filmes de gênero. Inclusive, já falou abertamente sobre o ArmyVerse ser uma espécie de mistura de gêneros, como também apontou que a abordagem da franquia é “se divertir e tirar sarro”. Justamente, quando se trata dos filmes de gênero zumbi, os próprios causam um colapso social decorrente de sua atividade. Todas as produções mostram um mundo invadido por mortos-vivos, como resultado natural da propagação da praga.

Army of the Dead não fica de fora. Mesmo com o filme dividido, como gênero de assalto, fez com que a natureza, obtida pelo surto de zumbis funcionasse para sua história, assim como em Army of Thieves. Isso já mostra como será o futuro da franquia, mostrando o que nos aguarda em Planet of the Dead.

E o looping temporal?

Zack Snyder já fez algumas provocações sobre o looping temporal, sem dar detalhes concretos, abrindo diversas teorias entre os fãs. ~ Que fazem muito sentido conforme análises dos filmes. ~ Dentre elas, o monólogo de Vanderohe, em Army of the Dead e as visões de ataques zumbis de Dieter, em Army of Thieves. Além disso, a possível conexão alienígena, apresentada na introdução do primeiro filme.

Um cenário pós-apocalíptico, em Planet of the Dead, oferece uma outra possibilidade sobre essa teoria. Por exemplo, os personagens poderiam estar presos em uma espécie de ciclo de looping, enquanto o mundo, ao seu redor, continua em uma procissão linear no tempo. ~ Fez sentido? Deixa que eu explico. ~ Esta seria, apenas, mais uma teoria dos elementos que Snyder poderia utilizar nas ideias descartadas pela Warner, em sua nova franquia. Inserir um futuro pós-apocalíptico, como uma realidade alternativa, dentro dessa teoria do looping, não seria muito distante da ideia do cenário Knightmare, apresentado em Liga da Justiça de Zack Snyder.

Vale Lembrar!

Zack citou, em Snyder School (Episódio 4), promovido pela Netflix, quem estava na cápsula aberta na nave Kryptoniana, em O Homem de Aço, enquanto discutia as origens dos zumbis Alpha.

É uma pergunta que recebo o tempo todo. Eu tenho uma boa ideia de quem estava na cápsula. Eu não sei se direi.

O fato de Snyder ter mencionado isso, durante a promoção de Army of the Dead, pode oferecer uma dica de como os alienígenas irão atuar nas origens dos zumbis, no filme. Contudo, pode usar os mistérios mais antigos de Zack Snyder descartados pela DC para responder as perguntas remanescente dos dois primeiros filmes. Por este motivo, a teoria de uma procissão linear no tempo, em Planet of the Dead, pode ser mais uma possibilidade de jogo nesse universo.

A verdade é que pouco se sabe como, de fato, Snyder levará a narrativa de Planet of the Dead. Podemos, contudo, facilmente, concluir que Army of the Dead é um raro filme de zumbi a operar em dois planos “incompatíveis” de narração de história. Com isso, temos mortos-vivos, enquanto a sociedade humana permanece intacta!

Army of the Dead 2 pode ser o ponto em que a franquia tira as luvas dos zumbis, que realmente estão sendo soltos no mundo. Mesmo assim, com a inteligência dos Alfas, Planet of the Dead continuaria a desconstrução de zumbis de Snyder. Em resumo, um mundo, agora, dominado por zumbis, representa um meio-termo entre os vivos e os mortos-vivos. Entretanto, teremos que aguardar o que sairá da cabeça de Zack Snyder até lá.


Já conhece o nosso Portal no Twitter?
Entre para o Fandom, acompanhe as novidades e faça parte dos Movimentos pró-Zack Snyder!

Andre Guilherme

É Andre, sem acento mesmo. Um viajante do Multiverso com Q.I elevado para Legos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.